sábado, 25 de abril de 2015

UTILIDADE PÚBLICA. OU ... VOCÊ SABIA DISSO?




É contravenção penal perturbar o trabalho ou o sossego alheio:
I – com gritaria ou algazarra;
II – exercendo profissão incômoda ou ruidosa, em desacordo com as prescrições legais;
III – abusando de instrumentos sonoros ou sinais acústicos;
IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda.

(Obs: Reparem que não tem horário! Esse negócio de "depois das 22h" é mito! Perturbar o sossego alheio em qualquer horário é contravenção!)

Fonte/Arte: Senado Notícias – Senado Federal
Leia Mais ►

EM FARO-PA, A FESTA EM LOUVOU AO DIVINO ESPIRITO SANTO SE APROXIMA

Foto: Gracenildo Martins

Leia Mais ►

EXPLORADORES DA VIOLÊNCIA



- por Lúcio Flávio Pinto (*)
Na sua edição de 22/04, o caderno de polícia de O Liberal contém a maior quantidade de fotografias de cadáveres já publicadas desde que começou a circular: seis. Empatou com o Diário do Pará, até agora campeão disparado nesse quesito do jornalismo sensacionalista. Significa que os dois competidores vão medir forças para saber quem mais abriga “presuntos” nas suas oito páginas em formato tabloide?
Provavelmente, para conquistar mais leitores junto ao público suscetível a esse tipo de apelação. Mas têm uma justificativa (ou um pretexto): sete pessoas foram assassinadas na região metropolitana de Belém (três na capital e quatro em Ananindeua) só na noite anterior.
Essa violência é a razão de ser de uma cobertura policial de tão baixo nível na imprensa paraense, como não existe mais em nenhuma das capitais brasileiras? Ou os jornais daqui exageram na exploração da tragédia da população dos humilhados e ofendidos, que não frequentam as abundantes colunas sociais nos veículos dos dois grupos que dominam a comunicação no Pará?



- Lúcio Flávio Pinto é jornalista profissional desde 1966. Percorreu as redações de algumas das principais publicações da imprensa brasileira. Durante 18 anos foi repórter em O Estado de S. Paulo. Em 1988 deixou a grande imprensa. Dedicou-se ao Jornal Pessoal, newsletter quinzenal que escreve sozinho desde 1987, baseada em Belém.
Leia Mais ►

EXPOSIÇÃO APRESENTA 20 FUSCAS QUE MARCARAM ÉPOCA, EM MACAPÁ








‘Expo Fusca’ promete agradar colecionadores e fãs do carro que é a cara do Brasil; apresentação acontece no Amapá Garden Shopping até 26 de abril

“Fuscão preto você é feito de aço, fez o meu peito em pedaço e também aprendeu matar...”. O fusca, carro que bombou entre as décadas de 60 e 80 no Brasil, conquistou o coração de muitas pessoas que até hoje colecionam e admiram a “joaninha”.  Um dos carros mais populares do país está em uma exposição especial no Amapá Garden Shopping, na capital. Até 26 de abril, o público poderá prestigiar 20 modelos de fuscas, vários de coleção chapa preta e também customizados.
A ‘Expo Fusca’ é uma exposição realizada pelo ‘Clube Fusca do Amapá’ em parceria com Amapá Garden Shopping. Um dos destaques da exposição é a chapa preta, um dos itens originais no padrão de coleção. Outro modelo que chama a atenção dos visitantes é o Fusca oficial da Polícia Militar do Estado do Amapá que possui características especificas e foi utilizado durante décadas pela corporação.
História
O Fusca foi lançado em 1935 na Alemanha pelo projetista Ferdinand Pieche, mas passou por diversas mudanças até chegar ao modelo lançado no Brasil. Em 1959 ele começou a ser fabricado em terras tupiniquins e caiu no gosto dos brasileiros. No entanto, saiu de linha pela primeira vez em 1986. A saudade da “joaninha”  foi tão grande, que o presidente Itamar Franco decretou a volta do Fusca como “carro popular”, em 1993. Mas a “baratinha” só foi produzida nos três anos seguintes, quando parou de ser fabricada definitivamente por aqui.

Fonte/Fotos: Portal Amazônia/Reprodução Facebook
Leia Mais ►

VEM AÍ MAIS UMA EDIÇÃO DO NHAMUNDÁ NIGHT BIKE




No próximo sábado, dia 02 de maio, acontece na “Ilha Bela do Amazonas” o XIII Nhamundá Night Bike, evento que reúne milhares de pessoas pelas ruas da cidade com suas “magrelas” e motos.
Importante destacar que esse evento tem como pano de fundo a solidariedade, pois tudo que for arrecadado será posteriormente revertido em alimentos não perecíveis destinados às vitimas de enchentes que ocorrem neste período do ano.
 Afonso Bindá (foto ao lado), idealizador do evento, ressalta que esta edição do Night Bike em Nhamundá-AM tem tudo para superar as edições anteriores em número de participantes. E convida: venha também você participar!!!

Fonte/Foto: z fioravante, para <amazôni@contece>/Arquivo

Leia Mais ►