segunda-feira, 28 de maio de 2018

UM ESTRANHO NO NINHO: NOMEAÇÃO PARA O ICMBIO EM XEQUE


Tem tudo para dar com os burros n'água a indicação de Cairo Tavares, de 31 anos, Secretário Nacional de Formação Política do PROS, formado em Ciência Política, sócio de uma distribuidora de bebidas, que nunca trabalhou na área ambiental, para presidir o ICMBio, responsável pela gestão de 9% do território nacional e 24% da área marinha, inclusive a criação e gestão de reservas, parques, refúgios e outras unidades de conservação federais.
Cairo, que cultiva o estilo garoto de praia em postagens nas redes sociais (foto), se apresentou na quinta-feira passada a diretores do órgão como novo presidente. A reação foi imediata. Logo cedo, na sexta-feira, os servidores entregaram um manifesto ao secretário-executivo interino do Meio Ambiente, Romeu Mendes, contra a nomeação, que ainda não foi publicada no Diário Oficial da União. E hoje os ex-ministros do Meio Ambiente José Goldemberg, Rubens Ricupero, José Carlos Carvalho, Marina Silva, Carlos Minc e Izabella Teixeira enviaram uma carta ao presidente Temer e ao ministro-chefe da Secretaria de Governo, Carlos Marun, se posicionando contra o loteamento político da presidência do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.
É a segunda tentativa do PROS de emplacar um político de seus quadros para ocupar a presidência do instituto, desde a saída do oceanógrafo Ricardo Soavinski, no dia 27 de abril. Já tinha indicado Moacir Bicalho, vice-presidente da sigla, mas os funcionários conseguiram barrar a nomeação.
Criado em 2007, o ICMBio jamais teve na sua presidência alguém dissociado da área ambiental.
Cliquem aqui e leiam a carta a Temer na íntegra.

Fonte/Foto: Franssinete Florenzano, em uruatapera.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente:

 

Blogroll

About